;

Paraná tem mapa de radiação solar para orientar novos projetos de geração distribuída

 O Estado do Paraná acaba de dar um passo importante no desenvolvimento da fonte solar fotovoltaica, sobretudo na ampliação dos projetos de geração distribuída. A Companhia Paranaense de Energia (Copel), concessionária estadual de distribuição de energia elétrica, disponibilizou em novembro o primeiro mapa de radiação solar na região.

Trata-se de uma ferramenta online e de acesso gratuito que traz informações detalhadas sobre a incidência de raios solares em todo o território paranaense, com o intuito de orientar a tomada de decisão em novos projetos de energia fotovoltaica, sobretudo na área de geração solar distribuída.

Desenvolvido em parceira com o Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar), o mapa solar permite verificar o nível de radiação em todas as regiões do Estado, com uma visão macro de todos os meses do ano. O principal objetivo da iniciativa é oferecer ao consumidor da distribuidora informações sobre a potência fotovoltaica necessária para suprir a demanda em uma eventual transição para o modelo de geração distribuída. 

A nova ferramenta tem como base de cálculo os dados de radiação solar registrados em estações meteorológicas entre os anos de 2006 e 2016, bem como as medições periódicas feitas em cem estações meteorológicas em diferentes pontos do estado. 

O mapa é capaz de fornecer informações específicas para cada localidade registrada no estado, com dados sobre radiação solar média, temperatura e umidade, conforme o período escolhido – se anual, mensal ou por estação do ano. 

A partir daí, é possível calcular a potência necessária estimada para o sistema fotovoltaico a ser instalado, conforme o consumo de energia e a classe de consumo que consta na conta de luz. No site, também é possível verificar os procedimentos que a Copel adota em casos de micro e minigeração distribuída. O endereço para acessar a ferramenta é solar.copel.com.

Em declarações na imprensa, o superintendente da Divisão de Desenvolvimento de Negócios da Copel, Ricardo Rothstein, afirmou que “o mapa também serve para balizar os grandes investidores de energia solar do Estado

Atualmente, o estado do Paraná possui cerca de 3,1 mil sistemas de geração solar distribuída, perfazendo uma potência instalada de 37,6 megawatts (MW). Mesmo não tendo um nível de competitividade como as regiões do Norte e Nordeste, a geração distribuída fotovoltaica tem crescido exponencialmente na região. O Estado está entre os cinco maiores geradores de energia solar nos telhados de residências, comércios, indústrias e propriedades rurais.

 

 

 

0 comentário(s)